Jornalista de Contagem ajuda a preservar a memória ferroviária do país

Apaixonado por trens, ele aderiu ao hobby do ferreomodelismo para matar a saudade dos áureos tempos das ferrovias  – foto divulgação

O ferreomodelismo é um dos hobbies mais antigos do mundo, e sua origem remonta ao período em que o transporte ferroviário foi adotado massivamente. As primeiras miniaturas de trens foram fabricadas por volta de 1830, por artesãos alemães. De lá para cá, muita coisa mudou, principalmente no Brasil, onde o transporte de passageiros pelas ferrovias deixou de acontecer, com exceção dos passeios turísticos. Mesmo assim, a paixão de algumas pessoas por este hobby se intensificou.

Em Contagem, por exemplo, o jornalista David Junio dos Santos possui um verdadeiro ‘patrimônio’ em casa, e até hoje os trens despertam curiosidade e saudosismo nas pessoas.

Ele recorda-se até o dia em que adotou o hobby: 15 de março de 2004. “A data ficou marcada porque ganhei de um conhecido um recorte de jornal do Estado de Minas que tratava justamente de ferreomodelismo. Foi aí, então, que me aventurei neste hobby”, explica Santos, 26 anos, que possui maquete desde 2009. Com 21 m2 de área, foi projetada para representar a Estrada de Ferro Vitória a Minas. “Tenho, em minha coleção, mais de 20 locomotivas e mais de 80 vagões e carros de passageiros. Todos os dias faço alguma coisa com eles, seja na maquete ou nos modelos”, comenta Santos, que pretende passar esta paixão a seu afilhado, Pedro, de 3 anos. “Tomei gosto pelos trens porque minha mãe me ensinou a contar vendo os trens passarem pela janela de casa, e espero que meu afilhado siga este hobby”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *