Coluna Educação com Luzedna Glece – 28.06.2020 – Família e escola: parceria de sucesso

A parceria entre família e escola sempre foi um elo importantíssimo no desenvolvimento da aprendizagem de qualquer estudante. Vários estudos afirmam ser da família a base de toda a educação e formação. Mesmo diante das significativas transformações da sociedade moderna cabe a família a responsabilidade no ato de educar. Porém, sabemos que a família sozinha não consegue educar e ensinar. A parceria entre essas duas instituições, família e escola, torna-se primordial para a formação de cidadãos mais plenos e éticos.
À família cabe a função de educar, trabalhar a formação das atitudes do caráter, evitando a famosa tirania de liberdade, e que os filhos podem tudo diante da falta de autoridade dos pais que se julgam “pais modernos”. O psiquiatra e escritor Içami Tiba defende essa teoria quando afirma: “a educação não pode ser delegada somente à escola. Aluno é transitório. Filho é para sempre.”
A escola, por sua vez, não conseguirá também cumprir com a responsabilidade de educar e ensinar. Cabe a escola a função de ensinar. A especificidade das instituições de ensino não pode ser desviada para outros objetivos que não tenha como prioridade a formação da teia do conhecimento. O ensino deve ser aplicado para o crescimento intelectual e social de cada aluno sendo um objeto bem traçado e planejado, já que o futuro do estudante é de uma sociedade que está em jogo.
Então, se por um lado a escola sozinha sem a parceria da família, não é suficiente para garantir rendimento satisfatório dos estudantes, por outro lado, os pais sozinhos também não conseguem oferecer a tão necessária formação integral. Família e escola se completam, precisam ser uma equipe, seguirem os mesmos critérios, princípios e sobretudo a mesma direção em relação aos objetivos traçados. Pais e escola devem desenvolver um trabalho educativo com a base na colaboração e compartilhamento. Essa relação ajudará na redução de conflitos. Quando essa parceria se processa de forma contínua e juntas buscam as dificuldades, certamente encontrarão as soluções que favorecerão a família, os educadores, a instituição escolar e principalmente os alunos, razão de ser dessa parceria.
Portanto, família e escola tem a missão de caminharem juntas com o objetivo de proporcionar a todos os estudantes desse país as tão necessárias e sonhadas transformações social e política, em que a corrupção ceda espaço para a honradez e projetos de políticas públicas que assegurem uma vida digna e justa ao povo.
Essa mudança acontecerá quando a educação for encarada como prioridade. Sejamos nós os desbravadores desse processo. Peço licença a Paulo Freire para fazer uso de um de seus dizeres: “se a educação sozinha não transforma a sociedade, sem ela tão pouco a sociedade muda”.

(*)Luzedna Glece de Freitas Delfino é diretora proprietária do Centro de Excelência Integrado Avançar – CEIAV; graduada em Pedagogia com licenciatura em Orientação, Supervisão, Séries Iniciais e Administração Escolar; pós-graduada em Psicopedagogia Clínica, Licenciatura em Magistério e Graduação em Neurociência; palestrante de temas voltados às áreas de Educação, Motivação, Relacionamentos Interpessoal e Intrapessoal; estudiosa com trabalhos reconhecidos sobre o tema Bullying; experiências profissionais: professora das séries iniciais e do curso de pedagogia, coordenadora, orientadora, diretora de redes particulares de ensino, supervisora, orientadora diretora regional do Sistema FIEMG.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *