Realizado 1º Encontro da Consciência Negra – Que Contagem Quebre as Correntes

Na luta contra a discriminação racial, a Câmara Municipal de Contagem, por meio da Escola do Legislativo, realizou nesta quinta-feira, dia 29, das 19h às 22h, o Encontro da Consciência Negra – Que Contagem Quebre as Correntes. O evento aconteceu na Igreja São Gonçalo e no Espaço Popular. Para valorizar a cultura da população negra e contribuir com a promoção e proteção de seus direitos, uma encenação traduzindo a realidade da escravidão foi apresentada pelos membros da Comunidade Quilombola dos Arturos e da Irmandade do Rosário – Os Ciriacos, dando início ao encontro.

A Missa Conga, celebrada pelo padre José Fernando, deu continuidade ao evento com reflexões sobre liberdade, amor ao próximo e, principalmente, igualdade entre os povos. “Essa é uma luta de todos, pois Deus nos criou na igualdade. Precisamos nos unir contra tudo que aprisiona”, alertou o pároco, que parabenizou a iniciativa da Câmara de Contagem.

Para o presidente da Câmara de Contagem, vereador Daniel Carvalho (PV), a celebração relembra a história dos negros na sociedade e sua importância na cultura de todos os brasileiros. “É com muita satisfação que participo de um evento dessa magnitude que retrata a grandeza da nossa cultura e ainda propõe uma reflexão pela igualdade”, diz.

Em seu discurso, ele externou ainda a “preocupação da Casa para com os acontecimentos vividos em nossa cidade e, por isso, a atual gestão vem promovendo uma série de atividades para tratar de assuntos relevantes como a consciência negra”, concluiu.

Autor do projeto que originou a Lei 4.701, de 16 de dezembro de 2014, que institui o dia 20 de novembro como feriado, “Dia da Consciência Negra no Município”, o vereador Zé Antônio (PT) falou sobre as dificuldades que o povo negro enfrenta nos dias atuais, não apenas pelo preconceito mas também pela falta de oportunidades. “Essa realidade cruel precisa mudar, por isso, cumprimento o presidente Daniel Carvalho pela iniciativa pioneira, que é essencial para fortalecer a luta desse povo”.

Homenagem

Na oportunidade, a Câmara Municipal de Contagem entregou um certificado aos homenageados da noite, sendo eles: Mestre Dunga, o pai da capoeira; Cássia Diniz Ferreira, representando o Núcleo de Desenvolvimento Sócio-Cultural da Capoeira de Rua do Brasil; a Comunidade Quilombola dos Arturos, representada por Jorge Antônio dos Santos; a Comunidade Irmandade do Rosário – Os Ciriacos – representada por Antônio Jorge Muniz; e o padre José Fernando de Mello. Os vereadores Arnaldo de Oliveira (PTB) e Edgard Guedes (PDT), o secretário Municipal de Direitos Humanos e Cidadania, Marcelo Lino estiveram presentes.

Dia da Consciência Negra

Comemorado em todo Brasil, 20 de novembro foi a data escolhida por ter sido o dia da morte de Zumbi dos Palmares, líder negro de grande importância para a história de luta contra a escravidão no país e, em especial, no Nordeste.

Como forma de valorizar o povo negro que contribuiu de forma efetiva para a cultura brasileira, a data foi instituída e passou a fazer parte do calendário, sendo feriado em algumas cidades.

Durante o chamado Mês da Consciência Negra, diversas atividades e projetos são realizados com o intuito de fortalecer a luta e conscientizar para a importância dos negros para a cultura de todas as regiões do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *