Coluna Educação com Luzedna Glece 19.07.2020 – A família e a escola diante um mundo de mudanças

Conscientes da importância da parceria entre FAMÍLIA e ESCOLA para o alcance do sucesso na formação integral dos nossos alunos, publicamos essa semana um texto elaborado pela grande profissional, a advogada Dra. Sandrelli Rois.

 

A família e a escola diante um mundo de mudanças

 

Por Dra. Sandrelli Rois – Advogada, formada na Faculdade Uni-BH, palestrante, graduada em Letras pela Universidade Uni-BH, doutoranda em Direito Civil pela faculdade UBA de Buenos Aires; pós graduando em Direito Processual Civil pela Faculdade Damásio de Jesus; membro da Comissão de Defesa dos Direitos dos Idosos; membro da Comissão OAB Vai a Escola e cursando MBA em Coach

Esse texto, tem como propósito trazer uma reflexão sobre a necessidade de estreitar a relação existente entre a Escola-Família, conscientizando sobre a importância de melhorar a qualidade do ensino através de medidas em conjunto, e assim prevenir o crescente fracasso escolar, que assola nosso país. A família e a escola são um marco referencial imprescindível para incorporação de um ser humano à sociedade, porém esse marco se encontra a mercê das diversas transformações que vêm assumindo ambas instituições em relação à suas tarefes como educadoras e socializadoras.

As mudanças da sociedade são rápidas e profundas, os sujeitos não estão preparados para adaptar-se a elas, nos diversos níveis: biológico, psicológico e social. A complexidade cada vez maior que a caracteriza, demanda uma nova visão educadora da família e da escola, a qual deseja um compromisso de trabalho em união em um projeto comum, o que não vem acontecendo.

O primeiro passo é a tomada de consciência dos pais no seu papel como educadores de seus filhos, a fim de responder as novas necessidades educativas e dedicar mais tempo as atividades escolares do filho. Por outro lado, as escolas deveriam trazer novos projetos para que os pais possam colaborar e assim alcançar uma maior socialização dentro do ambiente escolar.

Pais e docentes, docentes e pais, temos que começar a trabalhar dia-a-dia, do mesmo lado, remando na mesma direção, jogando em uma mesma equipe. Para que isso ocorra é necessário que foquemos na busca de formas e fórmulas de participação via colaboração. Poder colaborar será o resultado de um trabalho conjunto.

Muitos pais até querem apoiar, estar mais presentes, engajar-se nas escolas de seus filhos, no entanto não sabem como fazer para que essa colaboração seja útil e efetiva. Da mesma forma, muitos professores querem uma aproximação maior, o apoio da família nos projetos escolares, mas tão pouco utilizam da maneira adequada para possibilitar um encontro eficaz.

Uma pesquisa realizada em 2015 pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) revelou que no Brasil, quando há uma maior participação dos pais na educação de seus filhos, estes tendem a permanecer mais tempo dentro do sistema educativo, facilitando assim no aprendizado e tendo melhores resultados escolares.

Como se pode comprovar, o melhor para o desempenho escolar de nossos filhos é transformar a escola em um espaço de cooperação entre os professores e a família. Entendo que as duas instituições, família e escola, possuem interesses comuns, mas cada uma com um enfoque diferente de educar, que em conjunto poderá transformar a educação de nosso país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *