Coluna Educação com Luzedna Glece – 01.11.2020 – Educação como processo de transformação humana

Por Elizete Lina de Laia
Empresária no ramo Educacional, em Contagem há 25 anos. Diretora Fundadora do Colégio Supremo. Hoje, gestora pedagógica e administrativa desta empresa. Formação Acadêmica: Pedagoga, psicopedagoga, Psicóloga e Gestora Empresarial.

Minha paixão pela educação iniciou-se ainda na infância. Desde criança, descobri que amava relacionar com as pessoas e compartilhar as minhas experiências de vida, mesmo sem saber que o processo educativo acontecia ali, naquele momento, na arte de viver e conviver com o outro.
Na antropologia (Ciência que que estuda os diversos aspectos da vida social em diferentes culturas ou sociedades humanas) muito se discute como se dá esse processo da humanização. Através de estudos e pesquisas, entende-se que o homem não nasce homem, ele se torna homem ao relacionar-se com o outro, ou seja, o desenvolvimento humano se dá desde o nascimento da criança e permeia por toda a vida. A partir destas relações com o outro, na troca de experiências, na convivência e nos exemplos dos mais velhos é que o ser humano vai se apropriando dos saberes, da cultura e do que a humanidade foi construindo ao longo dos anos.
n Educação INFORMAL como princípio fundamental da vida – A educação é uma prática social que visa o desenvolvimento do ser humano, de suas potencialidades, habilidades e competências, portanto, ela não se restringe apenas às instituições de ensino. A formação de casa é muito importante e é onde recebemos as primeiras instruções que nortearão a nossa conduta para vivermos bem em sociedade. A convivência familiar é a maior oportunidade para a criança apreender uma formação baseada nos princípios morais e nas virtudes éticas. Etimologicamente, educar “EDUCERE” significa literalmente “conduzir de dentro para fora”, é instruir, direcionar e “conduzir para fora..”
n O papel da escola no processo da educação FORMAL – Li em uma entrevista fornecida por um apresentador, que dizia a seguinte afirmação: “A escola é o templo da Educação”. Nessa frase, entendo a educação como um lugar que levaria a luz, a razão e a libertação para um povo. Eu me aproprio dessa afirmação, pois, ao ir-se para uma instituição de ensino e passar pelo processo de escolarização, a criança desenvolve várias habilidades e competências. Quando a criança está sendo alfabetizada, acontece uma espécie de metamorfose: ela se transforma enquanto indivíduo, pois o processo empodera, dá autonomia, liberta a criança de algumas dependências e ainda traz felicidade e realização. Mas será que somente indo para a escola e recebendo os ensinamentos de Português, Matemática, História, Geografia dentre as demais disciplinas, eu seria uma pessoa educada? Bem, o estudo não tem um fim em si mesmo. Não seria coerente dizermos que “o estudo dignifica o homem”. Mas, o que fazemos dos ensinamentos que recebemos, que nos edificará e nos tornará pessoas melhores, ou seja, o que você realiza é o que lhe dignifica. Logo, em uma determinada fase de sua vida, você supostamente deveria se preparar para, na próxima fase, produzir e gerar valores e virtudes cada vez mais condizentes com as habilidades e competências desenvolvidas. Ao abraçar a individualidade, ao contrário da conformidade, a escola reconhece que existem diferentes tipos de inteligências e que todos são caminhos válidos para o desenvolvimento cognitivo.
n Educação como ponte de evolução de vida – Ser educado não é um substantivo adjetivo de boas maneiras. Vejo a educação como uma ferramenta para a transformação pessoal e social de um país. Imaginem que todas as nações colocassem a educação como prioridade em seus investimentos, o mundo teria uma população mais crítica, curiosa, pesquisadora e bem informada. Com certeza teríamos um lugar melhor, mais equilibrado e seguro para se viver. Assim, poderíamos falar com domínio de justiça e igualdade. Acredito que somente pela educação o homem é capaz de libertar-se de suas amarras primitivas, lapidando-se e tornando um ser mais consciente e elevado.
A Educação é um direito fundamental que ajuda não só no desenvolvimento de um país, mas também de cada indivíduo. Sua importância vai além do aumento da renda individual ou das chances de se obter um emprego. Por meio da Educação, garantimos nosso desenvolvimento social, econômico e cultural. Nos tornamos seres mais responsáveis, sem preconceito e protagonistas da nossa própria história.
n Transformação digital na educação – A colombiana Vicky Colbert, vencedora do Prêmio WISE de Educação em 2013, anuncia as inovações que ajudou a introduzir no interior de seu país, conhecida como Escuela Nueva “Imagine uma situação hipotética. Se eu levar um médico que viveu há 100 anos em um hospital, ele ficará perdido porque tudo mudou. Não entenderá nada do que acontece dentro de um hospital. Agora, se eu levo um professor que viveu há um século em uma sala de aula, ele não vai ficar tão perdido. Isso nos diz muito: tudo muda, menos a maneira de aprender.”
Por muitos anos, a educação foi pautada na figura do professor, o grande mestre e detentor do conhecimento. No XXI, mudanças significativas marcam a história da educação através dos avanços tecnológicos. A Nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC) sinalizava um novo olhar para a educação, envolvendo as Metodologias ativas e as ferramentas digitais. Em março desde ano, fomos comunicados que as aulas presenciais seriam interrompidas, o novo coronavírus era uma ameaça para a população. Uma nova escola foi repensada, pois a educação não poderia parar. O cenário educacional foi reestruturado e no lugar de quadros e pincéis, os recursos passaram a ser on-line, através de plataformas digitais de ensino como: Google Classroom, Meet, Zoom… Os avanços tecnológicos proporcionaram mudanças significativas na rotina, nos hábitos e nos comportamentos da comunidade escolar. Essa transformação na educação mudou as estratégias de ensino e o papel dos educadores. A sala de aula se tornou um local de compartilhamento, no qual o professor assume a função de mediador, apresentando aos estudantes as melhores formas de conquistar um aprendizado significativo e duradouro. O novo profissional da educação precisa estar conectado no mundo virtual e ter habilidades com as câmeras pois ao invés de detentor do conhecimento se reinventou como videomaker, especialistas em lives, chats. Esse momento difícil vai passar, uma vacina será desenvolvida para combater o coranavírus, mas a revolução na educação não vai parar por aqui. Mesmo no modelo presencial
A educação em todos os seus sentidos, forma e transforma vidas. Totalmente alinhada com a transformação na educação, a robótica envolve os estudantes em uma série de atividades lúdicas, que estimulam a criatividade para criar diversas peças, que vão desde maquetes até robôs inteligentes. Atuando de forma interdisciplinar, esse tema, além de mobilizar os alunos, traz para dentro da sala de aula pontos importantes para a formação, como dito por Epicteto, “A educação não só liberta o indivíduo, como também as nações.”
Pesquisa bibliográfica: O Que é educação; A importância da Educação na Transformação da sociedade; Pedagogia: Ciência da Educação

 Luzedna Glece de Freitas Delfino

Diretora proprietária do Centro de Excelência Integrado Avançar – CEIAV; graduada em Pedagogia com licenciatura em Orientação, Supervisão, Séries Iniciais e Administração Escolar; pós-graduada em Psicopedagogia Clínica, Licenciatura em Magistério e Graduação em Neurociência; palestrante de temas voltados às áreas de Educação, Motivação, Relacionamentos Interpessoal e Intrapessoal; estudiosa com trabalhos reconhecidos sobre o tema Bullying; experiências profissionais: professora das séries iniciais e do curso de pedagogia, coordenadora, orientadora, diretora de redes particulares de ensino, supervisora, orientadora diretora regional do Sistema FIEMG.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *