Radar Político – 19/06/2018

Aplicativo e-Título

O aplicativo e-Título, lançado em dezembro de 2017 pelo TSE e disponível para download na App Store e na Google Play, facilita a vida dos eleitores, disponibilizando uma versão digital do título de eleitor, com informações úteis para o dia das eleições, e também com certidões eleitorais. Até a primeira metade do mês de junho, em Minas foram feitos 260.375 downloads do aplicativo. Atualmente, são cerca de 15,7 milhões de eleitores mineiros, e o número de downloads feitos até a primeira semana de junho representa em torno de 1,7% do eleitorado.

Antes do dia da eleição, o aplicativo também é útil, já que reúne nele a certidão de quitação eleitoral e a de crimes eleitorais, que podem ser solicitadas em vários procedimentos civis, como para tomar posse em cargos ou empregos públicos e fazer matrícula em instituições de ensino..

Estatísticas

Eleitores de Belo Horizonte fizeram 53.014 emissões do e-Título, o que significa 2,7% dos eleitores da Capital. Os municípios com maior quantidade de emissões da versão digital do título, proporcionalmente ao eleitorado, são: Uberlândia (22.734 downloads, representando 4,88% do eleitorado), Contagem (18.116 downloads, representando 4,53% do eleitorado), Uberaba (9.025 downloads, representando 4,15% do eleitorado), Betim (10.552 downloads, representando 4,07% do eleitorado). Nesses quatro municípios, houve recadastramento biométrico recentemente.

Eleições suplementares

Neste domingo (24 de junho), os eleitores de Itanhomi, Santa Luzia e Timóteo voltam às urnas para eleger prefeitos e vices das cidades. Por se tratar de eleição suplementar, aplicam-se as mesmas regras de uma eleição ordinária, especialmente quanto à obrigatoriedade do voto e necessidade de justificativa pela ausência, no prazo de 60 dias.

Eleições suplementares II

As eleições suplementares ocorrem nesses municípios em razão de afastamento dos prefeitos eleitos em 2016, por determinação da Justiça Eleitoral, que acolheu ações contra os políticos, exceto no caso de Santa Luzia, quando a chapa eleita renunciou aos mandatos.

Eleições suplementares III

Estão aptos a votar 9.822 eleitores em Itanhomi, 154.486 em Santa Luzia e 60.034 em Timóteo. O voto é obrigatório para os eleitores maiores de 18 e menores de 70 anos de idade e quem não votar estará sujeito a multa por não comparecimento.

Sistema eleitoral

A Suíça, o nosso primeiro adversário na Copa do mundo de futebol, tem um sistema eleitoral bem diferente do nosso. Por lá, deputados e senadores do Parlamento suíço são eleitos diretamente pela população, em pleitos que acontecem a cada quatro anos. Já para presidente, o voto não é direto: o governo é formado por um conselho de sete membros, eleitos pelo Parlamento, e a cada ano um membro se torna presidente do país.

Fake News

Sabe aquela notícia que você estava divulgando? Pode não ser verdade. Antes de repassar, compartilhar, procure saber direitinho se a informação procede. As informações falsas às vezes vêm disfarçadas de fatos que a gente gostaria que acontecessem. Na empolgação, a gente compartilha e acaba passando vergonha depois.

TRE reverte cassação

O Tribunal Eleitoral mineiro, por unanimidade, reverteu, na sessão desta segunda-feira (18), a sentença que determinou a cassação da prefeita de João Monlevade (Região Central de Minas), Simone Carvalho (PSDB) e do vice-prefeito, Fabrício Pinto de Melo Lopes (PMDB), por uso indevido de meio de comunicação social. Foi afastada ainda a sanção de inelegibilidade. Simone Carvalho obteve 15.456 votos (38,8%) e permanece no exercício do cargo.

TRE reverte cassação II

1A ação de investigação judicial eleitoral foi proposta pelo Ministério Público Eleitoral ao fundamento de que o jornal local “O Celeste”, por meio de seu editor Chefe, Gilson Sérgio, teria ultrapassado os limites da liberdade de comunicação, fazendo aberta campanha contra o outro candidato a prefeito, Railton Silva, e o seu grupo político e enaltecendo o grupo político de Simone e Fabrício.

Novos dirigentes do TRE

O Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais terá novos presidente e vice a partir de quinta-feira (21). O desembargador Pedro Bernardes, atual vice-presidente e corregedor da Justiça Eleitoral mineira, tomará posse como presidente, e o desembargador Rogério Medeiros será empossado nos cargos de vice-presidente e corregedor. A cerimônia vai ser na quinta-feira, a partir das 17h, no salão do Primeiro Tribunal do Júri (Avenida Augusto de Lima, 1.549, Barro Preto).

Arrecadação de recursos

Antes da Reforma Política, a arrecadação de recursos para campanha só era permitida após a formalização do pedido de registro de candidatura e a abertura de conta bancária específica. Agora, os pré-candidatos já podem arrecadar, via crowdfunding, desde o dia 15 de maio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *