Parque São João comemora limpeza do córrego Pica Pau

A expectativa da população é de que as intervenções sejam concluídas por completo e não tenha paralisação das obras

Uma novela vivida por anos pelos moradores do Parque São João começa a ter contornos de final feliz envolvendo o Córrego do Pica Pau, na parte central do bairro. De acordo com Altamir Evaristo, presidente da Associação Comunitária Pró Melhoramento do Parque São João (Ascoprom), a Prefeitura realizou recentemente a limpeza da área e também a topografia do terreno para a tão esperada desapropriação do espaço.
O diretor da Ascoprom, Cristiano Ribeiro explicou que essa já é uma vitória da associação que há anos busca uma solução para o problema do córrego. “A topografia começou a ser realizada, depois de muita luta e cobrança feita pela associação, até mesmo acionando por várias vezes a imprensa para chamar a atenção para o caso”, disse Cristiano.

Histórico

Segundo Cristiano a situação do córrego  aguardava a intervenção da Prefeitura desde 1998 para o inicio da desapropriação de algumas casas, para que, assim, a COPASA venha a executar a obra necessária de saneamento no local. “Esta luta iniciou em setembro de 1998, para as canalizações de dois córregos em nosso bairro, sendo que uma obra foi feita e finalizada em agosto de 2013”, completou: “porém, o Pica Pau teve algumas intervenções com o intuito de minimizar os problemas na Lagoa da Pampulha usando como obra para a Copa do Mundo, mas em nada mais se avançou. E faço questão de lembrar que este córrego deságua na Pampulha pelo Córrego Sarandi”, explicou Cristiano.
O diretor só ressalta que a expectativa da comunidade é que as intervenções sejam concluídas por completo e não paralisadas pela metade. “Estou mais confiante agora em relação a canalização do córrego Pica Pau, com a topografia sendo feita, e com o relatório do fiscal do meio ambiente, o executivo conhecera a necessidade da comunidade. Vamos acompanhar passo a passo”, disse o diretor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *