Coluna Educaçãocom Luzedna Glece – 02.08.2020 – Temáticas ambientais frente ao ensino remoto

As instituições de ensino, as equipes pedagógicas das mesmas, não podem e não devem deixar passar o ensino remoto para retomarem projetos voltados às questões ambientais. Para abordar esse importantíssimo tema o nosso Mestre e Doutor Clayton Angelo Silva Costa, professor efetivo do CEFET-MG (vale ler todo o currículo dele), escreveu um texto esclarecedor. Vale conferir!

Como fica a abordagem de questões ambientais durante o ensino remoto?

Clayton Angelo Silva Costa

Professor efetivo do CEFET-MG – Geógrafo | Mestre em Ciências Ambientais | Doutor em Ecologia e Conservação pelo Instituto de Ciências Biológicas (ICB) da UFMG. Leciona as disciplinas: Geografia, Análise Ambiental, Ecologia Humana e Epistemologia Ambiental. Coordenador de projetos de extensão sobre meio ambiente em parceria com a Unidade de Conservação Mata do Limoeiro e com a Estação Ecológica da UFMG. Responsável pelo evento acadêmico “Encontro de análise ambiental” em parceria com o CEFET-MG Campus Curvelo e com o Instituto Federal de Minas Gerais (IFMG) Campus Ibirité. Áreas de pesquisa/atuação: Percepção Socioambiental e Educação Ambiental.

 

A relação ser humano-natureza deve ser abordada continuadamente nos espaços escolares para que ações pautadas em posturas sustentáveis sejam efetivadas. O corpo docente não pode deixar “passar o ensino remoto” para retomar a abordagem de temáticas ambientais em suas aulas e, principalmente, em aulas interdisciplinares. Se as temáticas ambientais forem estacionadas durante o período de distanciamento, relacionado à covid-19, corremos o risco de contribuir para a frase polêmica “passar a boiada” proferida pelo atual Ministro do Meio Ambiente. Precisamos informar os (as) estudantes sobre os fatos acerca das questões ambientais planejando atividades e ações que contribuam para a conservação do meio ambiente.

O período de isolamento social além de ser uma medida de enfrentamento necessária, contra o novo coronavírus, também pode contribuir para o desenvolvimento de atividade acerca do meio ambiente. Quando possível os familiares podem se envolver na atividade promovendo uma discussão. Durante esse período os atos de disponibilizar, tratar e compartilhar informações não podem ser suspensos, principalmente, diante o cenário político que estamos vivenciando no sentido do comprometimento quanto o acesso às informações. O momento é oportuno para os (as) professores (as) trabalharem as informações no contexto da pandemia (vigente) envolvendo as questões ambientais. Os (As) estudantes precisam perceber os desdobramentos do distanciamento social no maio ambiente para imprimirem posturas críticas. Para tal o (a) professor (a) pode planejar uma atividade pautada na investigação através de uma pergunta, a qual pode ser: “Como o período de distanciamento social pode interferir no meio ambiente?”. É interessante sugerir a inserção dos aspectos político, econômico e social na elaboração da resposta. A resposta pode ser elaborada em formato de vídeo animado e, posteriormente, divulgada em redes sociais.

Nesse contexto a atividade alcançará os objetivos disponibilizar, tratar e compartilhar informações contribuindo para o processo de ensino-aprendizado a partir do momento que a criticidade e a formação de opinião estão envolvidos em tal atividade. É importante salientar que o professor tem a capacidade de adaptar a atividade ora apresentada e/ou a partir da mesma aguçar a sua criatividade e planejar outra atividade que atenda a faixa etária de sua turma.

7 respostas para “Coluna Educaçãocom Luzedna Glece – 02.08.2020 – Temáticas ambientais frente ao ensino remoto”

  1. A abordagem é de suma importância, muito bem colocado colunista Luzedna, nossas crianças de amanhã dependem das ações que tomamos hoje, e a escola, a casa, são exemplos de melhores ensinamentos para que podemos deixar para nossos filhos e hoje diante do cenário que estamos vivendo, nossos filhos devem ser inseridos no contexto visionário em busca de sempre aprender e enxergar com bons olhos as adversidades com direito as oportunidades. A escola sempre será uma oportunidade de crescimento e aprendizado, basta querer experimentar o desejo do conhecimento.

  2. A discussão da temática meio ambiente, mais do que nunca, é pontual e necessária no contexto atual da pandemia. Ainda que no ensino remoto. Aliás, mais agora do que antes, quando pais e filhos, mais reunidos e unidos, podem prolongar as discussões sobre o tema. E à escola seria interessante nortear estas discussões , atrves de tópicos e sugestões de trabalho.
    Quanto à Importância da Leitura fo muito bem abordada pela colunista Luzedna Gleice, principalmente no que se.refere ao papel da familia e da escola na formação e no desenvolvimento deste hábito tão essencial aos nossos jovens.
    Parabéns a esta colunista pelas temáticas trazidas e pela maneira objetiva e coerente com o que as trata!

  3. Sobre o artigo Importância da Leitura publicado pela nossa querida Luzdena Gleice, acho importantíssimo a abordagem pois afinal, mesmo com o surgimento de tantas novidades tecnológicas a cada dia, os livros continuam sendo uma ferramenta essencial para o processo de aprendizagem e a formação de bons alunos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *