Coluna Educação com Luzedna Glece – 04.10.2020 – A importância da inteligência emocional em crianças e adolescente

A importância da inteligência emocional em crianças e adolescente

Pâmella Mello
Educadora socioemocional, especialista em inteligência emocional infantojuvenil, familiar , e docente; coach educacional, kid coach, teencoach, self coach: voltado para o aprimoramento infanto-juvenil, life coach: coaching com foco em qualidade de vida e bem estar; analista comportamental; profissional coac, especialização na psicologia positiva: domínio da “ciência da felicidade”

Estará o sucesso acadêmico associado apenas ao famoso QI (Quociente de Inteligência)?
Será que este sucesso é medido unicamente pelas horas de estudo e competências cognitivas?
Sabemos que hoje a Inteligência Emocional desempenha um papel de destaque no sucesso acadêmico, mas também no sucesso profissional e na satisfação pessoal. Ou seja, de que valerá a um filho ser muito inteligente se ficar sempre ansioso antes de um exame?
Como lidará ele com a frustração de nem sempre conseguir os resultados que gostaria?
Investirá mais na compreensão do trabalho que precisa de efetuar ou afundará em processos de autocrítica que não lhe trarão qualquer benefício?
Sabe reconhecer uma criança ou um adolescente emocionalmente inteligente?
Sabe o que significa uma criança ou adolescente emocionalmente inteligente?
Significa:
– Saber reconhecer uma emoção quando sentir
– Entender melhor o que os outros sentem
– Exprimir a irritação com mais autocontrole
– Conseguir se tranquilizar
– Ter relações mais saudáveis
– Ser mais criativo
– Ser mais flexível na procura de soluções
Falar de emoções nem sempre é fácil. Gerir emoções “em ponto pequeno” ainda mais difícil é. A todo o momento estamos a sentir e a todo o momento estas emoções têm impacto naquilo que fazemos e como fazemos. Por isso, a forma como o seu filho gere as relações com os colegas, o modo como gere as emoções associadas ao seu desempenho acadêmico, a forma como lida com “os soluços” típicos do crescer têm impacto na forma como encara os seus desafios do quotidiano (incluindo os desafios escolares). Isso porque as emoções andam de mãos dadas com pensamentos, sensações no corpo e comportamentos, que a criança ou ate mesmo o adolescente nem sempre consegue reconhecer, o que torna tudo mais complexo!
Por isso, crescer em emoções torna-se tão importante como crescer em tamanho e em conhecimento, ter uma relação saudável com as emoções e saber lidar com elas será importante para o bem-estar e saúde mental de nossas crianças e adolescentes – agora e no seu futuro!

————————————————————————————

Luzedna Glece de Freitas Delfino

Diretora proprietária do Centro de Excelência Integrado Avançar – CEIAV; graduada em Pedagogia com licenciatura em Orientação, Supervisão, Séries Iniciais e Administração Escolar; pós-graduada em Psicopedagogia Clínica, Licenciatura em Magistério e Graduação em Neurociência; palestrante de temas voltados às áreas de Educação, Motivação, Relacionamentos Interpessoal e Intrapessoal; estudiosa com trabalhos reconhecidos sobre o tema Bullying; experiências profissionais: professora das séries iniciais e do curso de pedagogia, coordenadora, orientadora, diretora de redes particulares de ensino, supervisora, orientadora diretora regional do Sistema FIEMG.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *