Reciclarte Criando arte: projeto reutiliza materiais e dá oportunidade às pessoas

Empreender, principalmente através da reutilização de matérias-primas, dando oportunidades às pessoas e, consequentemente, proporcionando renda a elas, é algo louvável, certo? E sabia que isso acontece em Contagem? Esse é o trabalho feito pelo “Reciclarte Criando Arte”, que há mais de 30 anos reutiliza óleo, latas, vidros e retalhos transformando esse material, muitas vezes com o destino do lixo como meio de ganhar dinheiro. Aliado a isso, uma ação que ajuda o Meio Ambiente a não receber resíduos.

E o Reciclarte, hoje, tem um nome e um rosto: Carmem Carvalho Araújo, nascida em Coronel Fabriciano, mas desde criança moradora do bairro Jardim Vera Cruz em Contagem. Com responsabilidade social, Carmem não só ajuda a natureza, reciclando objetos, como também ajuda as pessoas. “Sempre fui curiosa quanto aos produtos, as embalagens e desde cedo pensava em como reaproveitar esse tipo de material. Com o passar do tempo fui conhecendo pessoas que também trabalhavam com esse tipo de material, outras interessadas a trabalhar, muitas delas doentes, e aí iniciamos um processo de parceria que dura até hoje”, contou.

Dificilmente essas pessoas conseguiriam um trabalho no mercado, já que muitas delas têm problemas de saúde ou alguma deficiência. A renda que eles conseguem, inclusive, serve como meio de pagamento de remédios e o trabalho em si, ajuda a pessoa também a ter uma autoestima melhor”, continuou. “E várias dessas pessoas, que não podem se locomover até a gente, a gente leva o material até elas. E depois do material feito, a gente busca e vende, levando a renda para essas pessoas, que muitas vezes estão fazendo um tratamento de saúde ou têm problemas de locomoção”, completou.

Com óleo, o Reciclarte faz sabão. Com vidros e um pouco de pintura e talento, se revende um produto decorativo; com retalhos e com algum enchimento, bonecas. Outros produtos produzidos: panos de prato, tapetes, caixas de presente, bolsas, entre outros. Tudo isso feito dentro de uma comunidade que se ajuda. “Temos mais de 100 mulheres nesse ofício. E sempre precisando de mais alguém para auxiliar, seja para cortar, separar, higienizar. Dizemos que é uma linha de produção e chamamos carinhosamente de ‘formiguinhas'”, disse Carmem.

O trabalho é desenvolvido ao lado de parceiros importantes, como a Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL-BH) e o Itaú Power Shopping. No shopping, inclusive, possuem um espaço de recebimento de doações, no subsolo. Assim, o Reciclarte tem se mantido e ajudado muitas pessoas. “Nosso foco é ajudar pessoas que estão com problemas. A elas abrimos nossas portas, damos oportunidades e buscamos melhorar a qualidade de vida delas, com apoio, cursos, receitas e aprendizado”, resumiu. “Para nos manter, precisamos vender, fazer renda e continuar nosso propósito”, completou.

Seja parceiro

O Reciclarte Criando Arte, além dos pontos de coleta, também atende pelo Facebook, na página facebook.com/reciclartecriandoarte e pelo telefone (31) 996760486. “Precisamos daquilo que a população descarta. Com descarte, criamos arte”, relatou Carmem.

Além dos contatos pelo telefone e redes sociais, o Reciclarte pode, também, estar em empresas. “Fazemos palestras para incentivar doações, reciclagens, descartes conscientes. As empresas também podem nos chamar para que façamos parte de feiras e comercializar nossos produtos, feitos com imenso carinho”, finalizou.

Aos interessados em doar, o local é o subsolo do Itaú Power Shopping, localizado na Av. General David Sarnoff, 5160, Cidade IndustriaL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *